Um dia depois de a direção executiva nacional do partido Novo enviar à Justiça Eleitoral um pedido de suspensão da candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo, a economista Maria Helena renunciou neste sábado, 24, à candidatura como vice-prefeita na chapa. O anúncio foi feito por ela nas redes sociais.

"Eu me dediquei de corpo e alma nos últimos oito meses a estudar São Paulo e encontrar soluções reais para a cidade. Infelizmente, dado os últimos acontecimentos, eu não vejo mais ser possível implementar essa agenda. Por isso, eu renuncio a minha candidatura à vice-prefeitura", disse Marina em um vídeo.

Na filmagem ela agradeceu ao candidato : "Sei que nesses últimos tempos existem diferenças entre eles (Sabará e Novo), mas sei que eles compartilham o mesmo propósito que me trouxe à política que é transformar a vida das pessoas."

Filiada ao Novo desde 2018, Marina foi Diretora do Programa de Desestatização na Secretaria de Desestatização do Ministério da Economia, a convite do Ministro Paulo Guedes, com quem trabalhou no setor privado.

O Novo decidiu na quarta-feira, 21, expulsar Sabará por supostas inconsistências no seu currículo denunciadas na comissão de ética da legenda.

A decisão, que foi antecipada pelo jornal O Estado de S. Paulo, foi comunicada pelo Diretório Nacional do Novo em documento enviado a filiados.

A Justiça Eleitoral ainda não se manifestou, e, enquanto isso, Sabará segue fazendo campanha.