A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), endossou nesta terça-feira, 28, o tuíte publicado mais cedo pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e reforçou que o partido não fará um convite ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), para que se integre aos quadros da legenda a fim de disputar a eleição presidencial em 2022.

"Jamais faríamos um convite como esse", afirmou Gleisi. De acordo com ela, caso Lula não consiga reverter as sentenças condenatórias, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação Fernando Haddad é o "candidato natural" à disputa. Antes, Lula havia tuitado: "Pelo profundo respeito que eu tenho pelo PCdoB, pelo PT, pelo @FlavioDino e pelo @Haddad_Fernando, jamais convidaria um membro do PCdoB para se filiar ao PT".