A quase totalidade dos brasileiros apoia a ajuda financeira da União a instituições de saúde sem fins lucrativos que atendem pacientes vítimas do novo coronavírus. A conclusão é do Instituto Data Senado, que entrevistou por telefone 1,2 mil pessoas, entre os dias 4 e 6 de maio, sobre o repasse de recursos do governo federal a santas casas e hospitais sem fins lucrativos para combater a pandemia. Dos que responderam, 96% disseram apoiar a medida, 3% discordam e 1% não soube ou não quis responder.

O auxílio financeiro foi instituído por um projeto de lei 1.006, do senador José Serra (PSDB-SP), aprovado pelo Senado em março e convertido na lei 1.3955/2020, que prevê a transferência de R$ 2 bilhões para as instituições de saúde.

A pesquisa mostra também que 88% da população concorda com um projeto do senador Fernando Collor (Pros-AL) que autoriza restaurantes e supermercados a doar alimentos e refeições que não forem comercializados 

Do total, 10% dos entrevistados são contra a proposta e 2% não souberam ou preferiram não responder. Collor disse estar feliz com o resultado da pesquisa.

- O projeto de lei por mim apresentado combate o desperdício de alimentos e permite às grandes empresas fornecedoras de alimentos para hospitais, empresas e presídios que doem o excedente dessa produção à população - afirma o senador, lamentando a legislação atual que dificulta a doação.

Os entrevistados pelo DataSenado foram também questionados se são favoráveis ao projeto de lei que permite ao governo oferecer empréstimos para micros e pequenas empresas com juros menores, devido à crise do novo coronavírus. O PL 1.194, do senador Jorginho Mello (PL-SC), tem o apoio de 92% da população. Somente 7% disseram discordar e 2% não souberam ou preferiram não responder.