O Projeto de Lei 6258/19 torna obrigatório o ensino de literatura regional e local nos cursos de Letras das universidades públicas federais, a fim de valorizar a cultura dos estados brasileiros. A proposta, do deputado Capitão Wagner, tramita na Câmara dos Deputados.

“A proposição busca proporcionar a necessária e completa formação, em benefício de toda a sociedade, dos cidadãos e dos estudantes dos cursos de Letras, através do conhecimento e reafirmação dos valores literários regionais e locais”, afirma Wagner.

“Não há como exigir um conhecimento universal sem o conhecimento das raízes e da origem de cada cidadão. Em outras palavras: não se pode cobrar do acadêmico o domínio, por exemplo, da literatura russa se ele desconhece a literatura do estado onde nasceu”.

O texto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Caso o projeto seja aprovado e vire lei, os sistemas de ensino terão três anos letivos para se adaptar às exigências.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.