O senador norte-americano Bernie Sanders, de 78 anos, foi o vencedor das primárias do Partido Democrata em New Hampshire. Na segunda votação para a escolha de um nomeado, Sanders alcançou, terça-feira (11), 25,7% seguido de perto pelo ex-prefeito da cidade de South Bend, Indiana, Pete Buttigieg, com 24,4%. "A nossa vitória é o princípio do fim para Donald Trump", disse Sanders.

Na semana passada, em Iowa, Pette Buttigieg recebeu o maior número de delegados - um a mais que Sanders - e por isso é nesta altura quem segue à frente na corrida para disputar as eleiçoes. Em New Hampshire, os dois candidatos devem alcançar o mesmo número de delegados (9) que são atribuídos àquele estado.

Pete Buttigieg, veterano de guerra de 38 anos, felicitou o adversário pela vitória alcançada em New Hampshire, mas enfatizou também o resultado obtido pela sua candidatura: "Muitos de vocês disseram que querem enfrentar uma nova era de desafios com uma nova geração na liderança", apontou.

Neste processo das eleições primárias, os candidatos tentam reunir o maior número de delegados (quase 4 mil delegados) que lhes garantam o apoio na Convenção Democrata, em julho. Esses delegados marcam presença na reunião do partido e declaram o seu apoio manifestando a decisão dos eleitores do estado que representam.

Disputa

Na votação de terça-feira, Pette Buttigieg dividiu grande parte dos votos moderados com a senadora Amy Klobuchar, que obteve 19,8% dos votos após uma boa prestação no debate democrata de sexta-feira. Os grandes derrotados da noite foram a senadora Elizabeth Warren e o ex-vice-presidente Joe Biden, candidatos que lideraram nas sondagens em nível nacional, mas que não chegaram aos 10% de apoio e não vão eleger nenhum delegado por New Hampshire.

A decepção da campanha dos ex-vice-presidente foi tanta, que Joe Biden optou por não discursar em New Hampshire na noite de ontem viajou mais cedo para a Carolina do Sul, onde começa a campanha pelo apoio dos delegados daquele Estado.