O goleiro Muriel minimizou o peso para o Fluminense do clássico com o Flamengo, que acontece nesta quarta-feira, às 20h30, no Maracanã, pela Taça Guanabara. Para o jogador, não há obrigação de vencer apenas pelo fato de o rival entrar em campo com uma formação alternativa, com diversos garotos da equipe sub-20.

"Em se tratando de clássico, não está escrito time A, time B, sub-20... É Fla-Flu. Nós representamos o Fluminense, um grande time, e sempre entraremos com a responsabilidade de vencer. Se eles estivessem com time titular, não seria diferente", afirmou o goleiro. "Vamos entrar com força total. Sabemos que será um jogo difícil, tanto que o Flamengo tem feito um bom campeonato até aqui, continua invicto. Nossa obrigação é entrar sempre para vencer", completou.

De volta ao time titular após dois meses se recuperado de uma fratura na mão esquerda, Muriel destacou o comportamento da equipe no último jogo, quando o Fluminense goleou o Bangu por 5 a 1, em Moça Bonita. "Foi um jogo muito positivo. Vocês conhecem as dificuldades de jogar lá, campo difícil, calor excessivo, nós com seis estreias e menos tempo de trabalho que o adversário. Mas conseguimos imprimir bom ritmo, apresentamos coisas muito positivas", analisou o goleiro, que elogiou o trabalho de Odair Hellmann.

"Sem dúvida tem a mão do Odair nisso, tem nos guiado, mostrado a filosofia dele, e agregado ao que tínhamos de manter a posse. Ainda temos muito a evoluir. Ainda tem um longo caminho, penso que é satisfatório o que fizemos até aqui, mas tem um ano longo pela frente de muito trabalho", avisou.

Em relação ao retorno, Muriel admitiu que ainda sente um pouco de dor, mas que está 100% recuperado da fratura na mão. "Fiquei dois meses parado, e nos primeiros jogos ainda não me sentia tão confiante. Da lesão estou 100% recuperado, mas sentia um pouquinho de dor ainda. Fisicamente demorei a chegar ao meu nível, e acho que não estou no meu ápice ainda, só se adquire jogando. Pensamos no geral e tomamos a decisão para que eu venha crescer a cada jogo, e para os jogos mais decisivos, de mata-mata, estar 100%."

O goleiro elogiou ainda o desempenho de Marcos Felipe na sua ausência. "Fiquei muito feliz com o desempenho dele. Já ouvia falar há muitos anos, sempre destaque nas categorias de base. Não tinha dúvida que ele iria corresponder bem, tanto ano passado como nesse, ajudou muito", disse Muriel, que também comentou sobre João Lopes, que foi contratado neste ano.

"Pelo que percebi, é um goleiro muito rápido, de muita qualidade. Assim como eu, estava jogando em Portugal. Já falei para ele se preparar porque vai trabalhar bastante. Vem para somar. Falei do Marcos Felipe e do Marcelo (Pitaluga), contribui para o crescimento de todos", afirmou Muriel.