Depois da festa pelo título da Copa Libertadores, o Flamengo voltou a festejar nesta quarta-feira. O time de Jorge Jesus bateu o Ceará por 4 a 1 na partida de comemoração do título brasileiro. Craque da partida com três gols marcados, Bruno Henrique agradeceu à comissão técnica e aos companheiros pelo ano de trabalho que resultou em seus melhores resultados individuais.

"Nosso time mereceu bastante esses títulos. Desde o primeiro dia de trabalho, a gente adotou essa mentalidade de voltar a ser campeão e no final colhemos os frutos", disse o atacante, que estava com a filha no colo.

Com mais três gols, Bruno Henrique chegou à marca de 21 no Campeonato Brasileiro, um a menos do que o companheiro Gabriel, artilheiro da competição. "Fico feliz por fazer gols, mas o objetivo é ajudar o Flamengo, não importa quem faz o gol. Agora vamos comemorar essas conquistas", declarou.

O lateral Rafinha também afirmou que o momento é de comemorar, mas já pensa nos próximos compromissos pelo Campeonato Brasileiro e, em seguida, na disputa do Mundial de Clubes. "Temos que continuar nessa mesma batida, não podemos parar. É muito legal comemorar o título brasileiro e o da Libertadores. É a coroação de um trabalho bem feito", afirmou o experiente jogador que fez sua carreira na Europa.

"Ainda temos mais alguns jogos pela frente antes de encarar o Mundial. Vamos nos concentrar para fazer um bom final de Campeonato Brasileiro e só depois a gente pensa no Mundial", concluiu.

Para o meia Éverton Ribeiro, tudo o que está sendo conquistado é resultado de muito esforço e foco de todos no clube. "Pensamento de time vencedor. Sempre é preciso manter a seriedade e agora vamos pensar no Mundial. O Liverpool é uma grande equipe, foi campeã da Champions e está bem no Inglês. Vai ser um grande jogo. Tudo é resultado do trabalho. Mais uma vez foi uma demonstração de superação, porque nosso time tem continuado com o mesmo ritmo. Temos que manter este ritmo até o final do ano" disse Éverton Ribeiro, tricampeão brasileiro porque tinha conquistado duas vezes pelo Cruzeiro (2013 e 2014).

Felipe Luis, outro que fez carreira na Europa, também com a filha no colo, se mostrava até assustado com tanta festa. "Não tinha a dimensão de como seria. Sempre tive vontade de disputar um campeonato brasileiro, que é disputado, com jogos difíceis. Estou muito feliz em defender meu time de coração".

O volante Gerson, que chegou ao clube após apagada passagem pela Roma, acha que voltou a mostrar o seu melhor futebol. "Estou em casa, ao lado da minha família e dos meus amigos. Estou na minha terra, onde nasci e no meu time de coração. Vim para ser campeão e levantamos a Libertadores e o Brasileiro. Agora é ir atrás do Mundial e que venha qualquer adversário, porque estamos prontos para pegar qualquer um", garantiu.

Mais tranquilo, o goleiro Diego Alves comentou os seis meses intensos e o ano de ouro vivido pelo Flamengo. "Ainda falta o título Mundial, porque já ganhamos tudo neste ano: o Carioca, a Libertadores e o Brasileiro. Acho que nem nós jogadores, nem a torcida esperava tanto sucesso. Mas deu tudo certo. Agora vamos atrás deste Mundial", concluiu.