O presidente Jair Bolsonaro visita neste domingo o vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro fez uma parada-relâmpago para cumprimentar e tirar fotos com cerca de 20 pessoas que estavam no local, entre turistas e moradores da capital.

Nesse momento, jornalistas perguntaram sobre a interferência dele no reajuste do diesel, ao telefonar para o presidente da Petrobras e pedir o cancelamento do aumento de 5,7%. Ele foi questionado também sobre a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, à imprensa, um dia depois desse telefonema, de que era possível "consertar" algo que não seja "razoável" para a economia. Bolsonaro entrou no carro novamente e seguiu sem falar com os repórteres.

Ainda enquanto tirava fotos e cumprimentava as pessoas, Bolsonaro ouviu elogios e o comentário de um dos visitantes de que era importante reduzir a máquina do Estado. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno Ribeiro, acompanha o presidente na visita a Mourão.

A visita de Bolsonaro ao vice-presidente não está na agenda oficial do Planalto e a assessoria de imprensa da Presidência não informou o motivo do encontro. O vice-presidente está de repouso após ter feito uma punção para aliviar uma tendinite no cotovelo direito.