A Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República informou que o adicional de fronteira será pago a cinco carreiras: policiais federais, policiais rodoviários federais, auditores da receita federal, auditores do trabalho e auditores fiscais agropecuários. O presidente Michel Temer assinou nesta quarta-feira, 6, decreto que regulamenta o pagamento do adicional.

O diretor-geral da PF, Fernando Segovia, disse mais cedo que a indenização de R$ 91 por dia de trabalho será paga apenas nos dias efetivamente trabalhados pelos policiais com carga de 8 horas, excluídos descansos de fim de semana e licenças. O benefício não se acumula com diárias por operações fora do local de lotação dos servidores - será pago apenas o maior valor. Segundo o diretor-geral da PF, o adicional deve beneficiar 2 mil agentes espalhados pelo Brasil.