De acordo com um estudo da Academia Americana de Oftalmologia do Reino Unido – o Ophthalmology, uma dieta rica em vitamina C pode reduzir em um terço o risco da progressão da catarata. 
Além disso, a pesquisa também é a primeira a mostrar que a dieta e o estilo de vida podem desempenhar um papel maior do que a genética no desenvolvimento de catarata e de sua gravidade: 
“A catarata ocorre naturalmente, em decorrência da idade. Mas, apesar da grande evolução da cirurgia moderna de catarata, a moléstia permanece a principal causa de cegueira global”, afirma o oftalmologista e diretor do Instituto de Moléstias Oculares (IMO) - Virgílio Centurion. 
Pesquisadores de Londres analisaram se determinados nutrientes dos alimentos ou suplementos podem ajudar na prevenção da doença; Eles também tentaram descobrir se fatores ambientais, tais como a dieta, importavam mais ou menos que a genética nesse processo.
A equipe examinou dados de mais de 1.000 pares de gêmeos do sexo feminino e as participantes responderam a um questionário alimentar para controle da ingestão de vitamina C e de outros nutrientes, incluindo as vitaminas A, B, D, E, cobre, manganês e zinco. 
E, para medir a progressão da catarata, imagens digitais foram utilizadas para verificar a opacidade do cristalino das participantes do estudo, em torno dos 60 anos de idade: 
“Durante o curso da pesquisa, as dietas ricas em vitamina C foram associadas a uma redução de risco de 20% da catarata e, após 10 anos, os pesquisadores descobriram que as mulheres que relataram consumir mais alimentos ricos em vitamina C tiveram uma redução de risco de 33% da progressão da catarata”, informa o diretor do IMO.
Então, segundo os pesquisadores, a vitamina C inibe a progressão da catarata devido às suas propriedades antioxidantes. O fluido dentro do olho é normalmente elevado em vitamina C, o que ajuda a evitar a oxidação, que encobre o cristalino. Mais vitamina C na dieta pode aumentar a quantidade presente no fluido em volta da lente, proporcionando proteção adicional: 
“Os pesquisadores observaram que os resultados referem-se apenas ao consumo de nutrientes através dos alimentos e não de suplementos vitamínicos”, destaca Centurion.
“A descoberta mais importante do estudo foi que a ingestão de vitamina C, a partir de alimentos, parece proteger contra a progressão da catarata. Embora não possamos evitar totalmente o desenvolvimento da catarata, podemos atrasar seu início e manter o seu agravamento significativamente, sob controle”.