Milhares de pessoas protestaram na sexta-feira, 15, em Argel contra a extensão do mandato do presidente, Abdelaziz Bouteflika, que adiou as eleições presidenciais marcadas para o final de abril.

Esta foi a quarta sexta-feira consecutiva de manifestações contra o presidente, de 82 anos. Bouteflika enfrenta protestos em massa pela primeira vez desde a sua eleição, há 20 anos.

O presidente retirou sua candidatura para um quinto mandato, mas suspendeu as eleições para "reformar a Constituição do país". (com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.