O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, criou na sexta-feira, 15, uma "unidade militar encarregada" de proteger e vigiar instalações de serviços básicos, como eletricidade e água, depois de uma queda de energia generalizada atribuída a "ataques cibernéticos" dos EUA espalhar o caos pelo país.

Maduro declarou em uma emissora de rádio e televisão que o Comando pela Defesa dos Serviços Estratégicos Básicos do Estado terá a missão de fornecer "segurança, operacionalidade e manutenção". (Com agências internacionais)