Vitorioso nas eleições presidenciais do México, Andrés Manuel López Obrador disse nesta segunda-feira (2) que, quando assumir o poder, "estenderá as mãos" ao governo do norte-americano, Donald Trump, para ter uma relação de amizade com o país vizinho. 

"Vamos estender nossas mãos francas para buscar uma relação de amizade e cooperação com os Estados Unidos", disse o líder esquerdista, em entrevista à emissora "Televisiona". 

O político do Movimento Regeneração Nacional (Morena) agradeceu a Trump pelo tweet de felicitação enviado na noite de ontem, depois que as pesquisas de boca de urna lhe apontaram como ganhador do pleito.No Twitter, Trump disse que "deseja" trabalhar com Obrador, e que "há muito o que fazer para beneficiar tanto os Estados Unidos como o México".

"Foi muito respeitoso. Isso é o que vamos sempre procurar na relação com o governo dos EUA, que haja respeito mútuo: nós nunca vamos faltar com o respeito porque queremos que nos respeitem", disse Obrador.

O futuro presidente explicou que sua equipe é consciente "da necessidade de manter boas relações com os Estados Unidos", devido a aspectos como a fronteira comum, a estreita relação econômica e comercial, e os milhões de mexicanos que vivem nesse país.

Por isso, "não vamos brigar, vamos buscar sempre que haja um acordo" e, então, "vamos estabelecer uma cooperação para chegar a um entendimento".

Quando foi questionado sobre como reagirá caso Trump lance uma mensagem agressiva contra o México no Twitter, Obrador rejeitou se envolver em disputas na rede. "Vamos atuar com muita prudência, porque vamos representar o país".