O São Paulo enfrentou o Bahia pela quarta vez na temporada e mais uma vez não conseguiu balançar as redes do adversário. Nesta quarta-feira, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time paulista ficou no 0 a 0 com o rival, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e mostrou que o técnico Fernando Diniz terá de trabalhar muito para fazer o ataque da equipe funcionar.

Para piorar, o treinador perdeu ainda no primeiro tempo o centroavante Pablo, que conviveu com lesões na temporada e se machucou novamente, desta vez no músculo adutor da coxa direita. Sem sua referência na frente e com Pato ainda sem ritmo de jogo por estar retornando após longa ausência no time, a missão do São Paulo se tornou mais complicada.

No primeiro turno, a partida entre os dois times terminou com um empate sem gols pelo Brasileirão. Os dois clubes também se enfrentaram pela Copa do Brasil, na fase de oitavas de final, e o Bahia venceu ambas as partidas por 1 a 0, eliminando os paulistas da competição e chegando a três partidas sem ser vazado no confronto.

Diniz até projetou sua equipe para ser ofensiva. Deixou Pablo na frente e colocou três atletas para fazerem a função de meias: Tchê Tchê pela direita, Hernanes mais centralizado e Pato pela esquerda. Ainda no meio, como volantes, ele colocou Luan, que ficou mais recuado, e Liziero, que conseguia ir um pouco mais para frente.

Mas a marcação do Bahia era impiedosa e quase não dava espaços. A do São Paulo também funcionava bem. Até por isso, os goleiros pouco trabalharam no primeiro tempo. A melhor chance do time do Morumbi foi em um cruzamento de Reinaldo da esquerda que Pablo não conseguiu alcançar. Aos 38, o atacante se machucou e deixou o campo.

Na etapa final, o Bahia voltou um pouco pior e o São Paulo tentou aproveitar. Logo aos 7 minutos, Pato recebeu em boas condições e chutou forte, cruzado, mas o goleiro Douglas espalmou. A resposta do Bahia veio com Arthur Caíke, numa cabeçada que Tiago Volpi defendeu. No final do duelo os donos da casa até melhoraram, mas o confronto terminou empatado sem gols.

O resultado deixou o São Paulo com 40 pontos, na cola do G4 da tabela. O time baiano soma 38 e segue tentando se aproximar dos seis primeiros colocados, que garantem vaga na próxima Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 0 x 0 SÃO PAULO

BAHIA - Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés (Giovanni); Flávio, Gregore e Ronaldo (Rogério); Artur, Fernandão e Élber (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado.

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Liziero (Vitor Bueno), Tchê Tchê, Hernanes e Pato; Pablo (Igor Gomes). Técnico: Fernando Diniz.

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Fonseca, Artur e Tchê Tchê.

RENDA - R$ 619.845,00.

PÚBLICO - 31.726 pagantes.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).