Em preparação para o Sul-Americano e a Copa do Mundo, a seleção brasileira feminina de vôlei venceu novamente a Argentina com facilidade na noite desta terça-feira. Jogando em Suzano, o time comandado pelo técnico José Roberto Guimarães levou a melhor por 3 sets a 0, com parciais de 25/12, 25/12 e 25/14, no segundo amistoso seguido contra as rivais argentinas.

No primeiro jogo, no domingo, o Brasil também vencera por 3 sets a 0. Aquela partida marcara o retorno das veteranas Camila Brait, Fabiana e Sheilla. Nesta terça, somente Fabiana não entrou em quadra porque sofreu uma lesão no fim de semana - uma inflamação no pé direito - e foi poupada nesta terça.

"Fiquei feliz por estar de volta. Sou apaixonada por isso aqui. Voltei por vontade própria, eu quis. Sei que consigo e posso ajudar a seleção. Eu aproveitei muito pouco da minha reestreia, né? Logo na primeira puxada, eu senti o pé. Mas agora é recuperar e estar pronta para o que vier", declarou Fabiana, em entrevista ao canal Sportv.

Nesta terça, Zé Roberto escalou a seleção com a levantadora Macris, as ponteiras Amanda e Drussyla, a oposta Lorenne, as centrais Mara e Bia e líbero Lea. Sheilla, Camila Brait, Carol e Roberta entraram em quadra no decorrer do amistoso. A oposta Tandara e a líbero Suellen foram preservadas.

E, com esta formação, o time da casa praticamente não foi ameaçado ao longo das três parciais. A seleção brasileira começou abrindo vantagem nos três sets e não chegou a perder a liderança do marcador, mesmo cometendo erros inesperados em diferentes fundamentos.

O jogo desta noite foi mais um teste para o time, de olho nas próximas competições. Mesclando as veteranas com as novatas, Zé Roberto está formando a equipe que disputará também os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, para o qual a seleção garantiu a vaga no Pré-Olímpico, no início do mês.

Antes disso, a seleção vai disputar o Sul-Americano, entre 28 de agosto e 1º de setembro, no Peru, e a Copa do Mundo, de 14 a 29 de setembro, no Japão.