O técnico Fábio Carille deve repetir contra o Montevideo Wanderers a escalação do Corinthians que empatou por 1 a 1 com o Flamengo no último domingo. O duelo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana vai ser na quinta-feira, às 21h30, na arena do clube em Itaquera.

Em treino tático nesta terça-feira, o treinador manteve a formação ofensiva com Sornoza na armação das jogadas e um trio formado por Pedrinho, Vagner Love e Clayson. Apesar de jogar em casa novamente, o time paulista terá de pressionar mais o adversário, pois a volta acontecerá no Uruguai, em 1º de agosto.

"Sempre importante jogar em casa, a força do nosso torcedor ajuda, prefiro o segundo jogo em casa, mas sabemos como é importante a primeira partida. Temos de fazer um jogo consistente, vencer se possível para ir com um pouco de folga", disse Clayson, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Pedrinho, que também conversou com os jornalistas, tentou justificar a dificuldade de mandar a bola para a rede. "O Corinthians é diferente, os pontas não costumam fazer muitos gols. Rodriguinho jogava mais centralizado e era decisivo. Eu e Clayson, por estarmos marcando, estarmos muito atrás, difícil chegar à conclusão com gol. Carille nos cobra, estamos evoluindo para chegar mais na área", afirmou.

E Clayson também comentou sobre a dificuldade de enfrentar um clube do Uruguai. "Sempre difícil um time uruguaio, sempre dá a vida, por não ser grande é a oportunidade de aparecer para o mundo. Bruno Mendez deve passar alguma informação para o (Fábio) Carille. Vamos explorar os pontos", explicou.