A bola parou e a Copa do Mundo Rússia 2018 entra para a história.

A França conquistou seu segundo título, o primeiro fora de casa. Esteve presente em 3 finais desde que a Copa passou a ser disputada por 32 seleções na fase final.

Em 98, foi campeã derrotando o Brasil na final por 3x0. Em 2006, foi vice-campeã, empatando por 1x1 com a Itália, e depois perdendo na cobrança dos tiros livres. E em 2018, campeã, derrotando a Croácia por 4x2.

No primeiro tempo, a França vencia por 2x1: gol de Mandzukic contra, aos 18 minutos; gol de empate de Perisic, aos 28; e penalti bem sucedido de Griezmann logo depois.

No segundo tempo, a França fez mais dois gols: Pogba, aos 14, e Mbappe aos 20. Mandzukic, que tinha feito um gol contra, acabou marcando o segundo da Croácia.

A disputa de 3 prorrogações desde as oitavas de final acabou sendo um fator importante para o desempenho da Croácia na final.

A seleção campeã fez 4 gols, o que não acontecia desde a final de 70 quando o Brasil ganhou da Itália por 4x1.

O técnico Didier Deschamps igualou-se a Zagallo, do Brasil, e Beckenbauer, da Alemanha. Eles são os únicos campeões como jogador e como técnico. Deschamps jogou a Copa de 98 e ganhou o primeiro título francês.

Com a vitória da França, permanecem apenas 8 seleções com o título de campeãs. O Brasil tem 5, Alemanha e Itália 4, França, Uruguai e Argentina com dois, Inglaterra e Espanha com um título cada.

A Croácia se junta à Tchecoslováquia, Hungria, Suécia e Holanda que chegaram pelo menos numa final mas não conseguiram vencer.

A Bélgica ficou em terceiro ao derrotar a Inglaterra por 2x0. O Brasil ficou em sexto lugar na classificação geral, a Argentina em décimo sexto e a Alemanha em vigésimo segundo.

O artilheiro da Copa ficou sendo Harry Kane, da Inglaterra, com seis gols marcados.

Mbappé, da França, foi escolhido como a revelação, Courtois da Bélgica o melhor goleiro e o meia Luka Modric, da Croácia, como o craque da Copa.

A próxima Copa será em 2022 no Catar e será disputada de 21 de novembro até 18 de dezembro.