Campeã em 2004, Maria Sharapova decepcionou nesta terça-feira ao ser eliminada em Wimbledon logo na rodada de abertura. Após estar liderando o placar por duas vezes, no segundo e no terceiro sets, a favorita levou a virada de Vitalia Diatchenko, em duelo totalmente russo, pelo placar de 2 a 1, com parciais de 6/7 (3/7), 7/6 (7/3) e 6/4.

Diatchenko, atual 132º do ranking, esteve com uma quebra de saque atrás no placar tanto no segundo quanto no terceiro set. No segundo, buscou o empate e levou a melhor na disputa do tie-break. E, no terceiro, devolveu a quebra e ainda obteve outra para fechar o jogo em 3h08min.

Aos 27 anos, Diatchenko conquistou uma das maiores vitórias de sua carreira. Ela nunca havia vencido na chave principal de Wimbledon. Foi o terceiro triunfo em um torneio de Grand Slam. Na grama inglesa, ela veio do qualifying. A tenista, cujo melhor posição no ranking é a 71ª, em 2014, enfrentará agora a norte-americana Sofia Kenin, que bateu a grega Maria Sakkari por 6/4, 1/6 e 6/1.

Sharapova e Diatchenko fizeram um duelo com dificuldades no saque. A favorita cometeu dez duplas faltas, contra nove da rival. Diatchenko ainda teve desempenho inferior com o primeiro serviço, convertendo apenas 59% dos pontos quando jogou com o primeiro saque. Mesmo assim, a "zebra" apareceu novamente na chave feminina - mais cedo, a checa Petra Kvitova fora eliminada da competição, também na estreia.

Para Sharapova, o resultado marcou sua primeira queda em estreia na competição britânica. Ela não disputava Wimbledon desde 2015. No ano seguinte, cumpriu punição por doping. E, na temporada passada, sofreu uma lesão muscular às vésperas da estreia.

A russa não foi a única cabeça de chave a cair nesta terça. Mais cedo, a francesa Caroline Garcia, destaque nesta primeira metade da temporada, foi eliminada pela suíça Belinda Bencic por 7/6 (7/2) e 6/3. A tenista da Suíça vai duelar com a norte-americana Alison Riske, que avançou ao superar a colombiana Mariana Duque-Marino por duplo 6/1.

Outras cabeças de chave tiveram melhor destino nesta terça. Foram os casos da belga Elise Mertens, da letã Jelena Ostapenko, da russa Daria Kasatkina, da japonesa Naomi Osaka e da espanhola Carla Suárez-Navarro.

Também venceram a norte-americana Sachia Vickery, a belga Kirsten Flipkens, a Casaque Yulia Putintseva, a local Katie Boulter e a espanhola Sara Soribes Tormo.