O Brasil é o maior vencedor da disputa comercial entre Estados Unidos e China no setor agrícola, em virtude da maior demanda chinesa por soja e carne do País, considera a Fitch Solutions, em nota divulgada para clientes. A consultoria observa que, a longo prazo, mesmo que EUA e China fechem um acordo comercial, é improvável que os importadores chineses mudem completamente de fornecedor.

A Fitch aponta que a peste suína africana (ASF, na sigla em inglês) deve reduzir a produção de carne suína na China em 30% neste ano, levando a um aumento significativo nas importações chinesas de todas as proteínas animais. Com o acirramento do conflito comercial desde julho do ano passado, importadores chineses têm buscado reduzir as compras de produtos agrícolas norte-americanos. "Outros vencedores em potencial incluem produtores da União Europeia, produtores de carne bovina da Austrália, Nova Zelândia e Uruguai, além de produtores de aves na Argentina", afirma a Fitch. Fonte: Dow Jones Newswires.