O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nesta sexta-feira, 12, por 261 votos a 32, o requerimento para a retirada da votação dos destaques à reforma da Previdência da pauta da sessão desta sexta.

A expectativa é de que o plenário vote nesta sextao s oito destaques que não foram apreciados na sessão de quinta. Todas as propostas podem reduzir significativamente a economia estimada com a reforma nos próximos dez anos.

Pelas contas de parlamentares da base, o destaque mais "inofensivo" retiraria R$ 87 bilhões da potência fiscal da PEC, enquanto o mais "danoso" eliminaria R$ 200 bilhões da economia esperada.

Nas emendas supressivas, ou seja, que buscam retirar artigos inteiros do texto-base da reforma já aprovado em plenário, é o governo que precisa dos 308 votos para preservar a reforma. No momento, há 419 deputados na Casa, sendo que 413 marcaram presença na sessão.